Diário de Bordo do Legacy
06/02/2018 10:00 / 3,877 visualizações / 25 comentários
 
Diário de bordo, data estelar 2018. Mesmo contrariando o conselho da maioria dos meus amigos, eu resolvi entrar nesse mundo chamado formato Legacy. Os avisos que eu recebi são que o formato tem várias características próprias e é quase um outro jogo, se comparado ao Standard ou ao Modern. Me disseram que eu tenho que tomar cuidado com meu oponente, mesmo se todas as suas manas estiverem viradas, e que criaturas de quinze manas podem entrar no segundo turno na mesa. Eu estou meio cético quanto as informações, e por isso vou explorar um pouco mais.
 
Pro Tour Minneapolis. Dia 3 a 5 de agosto de 2018. O formato será Team Constructed onde cada equipe de 3 jogadores terá um deck Standard, Legacy e Modern. Esse torneio será a estreia do formato Legacy no Pro Tour e meu time me concedeu a honra de jogar com dual lands e Forca de Vontade. A noticia ruim? Eu não tenho muita experiência no formato. Joguei apenas dois torneios legacy na minha vida. A boa notícia? Eu tenho praticamente seis meses para aprender tudo que eu posso sobre o formato para não passar vergonha.
 
Durante a minha preparação, eu quero dividir com vocês meus pensamentos sobre o formato, o que eu estou testando, quais as minhas impressões sobre o deck e quais são as suas ideias. Acredito que tem muito jogador de Legacy que pode me ajudar a evoluir no formato. Os artigos serão mensais e espero conseguir trazer sempre uma experiência diferente com um deck diferente. Eu vou usar muito o Magic Online, mas também vou tentar aparecer em alguns torneios Legacy para chegar afiado no Pro Tour.

A ÚLTIMA EXPERIÊNCIA LEGACY
 
Minha última experiência Legacy foi no Grand Prix Las Vegas 2017. Eu não tinha muito noção do formato (ainda não tenho), mas sabia que o Miracles era o melhor deck, além de ter a minha cara, e a decisão parecia bem fácil. O problema foi que algumas semanas antes do torneio, o Tampo de Adivinhacao do Sensei foi banido e todos os meus planos foram por água abaixo.

Mesmo sem o tampo, as listas de Miracles continuavam aparecendo e eu estava confortável em jogar com o deck. O que poderia dar errado com um deck que tem Jace, o Escultor de Mentes, Forca de Vontade e Espadas em Arados? A resposta é tudo, desde que o deck caísse na mão de alguém que não conhecia o formato. Eu li alguns artigos, joguei poucas partidas e cheguei totalmente despreparado para o torneio.
 
Essa formula aliada a um formato muito diferente do que todos que eu já havia jogado me colocaram em um medíocre 2-4. O deck parecia controle, mas diferente de quase todos os que eu joguei até hoje, ele gerava vantagem de carta de outras maneiras. As trocas eram sempre justas, dificilmente o jogo se encaminhava para um cenário onde eu tinha várias cartas na mão e as kill condition eram escassa,s devido a quantidade de cantrips que o deck precisa. Sem o tampo, não existe controle absoluto do jogo e esse tipo de cenário exige que o jogador esteja muito bem treinado.
 

Uma das minhas derrotas mais marcantes foi contra um Death And Taxes, onde parecia que eu apenas estava segurando as cartas e meu oponente estava jogando sozinho. Cada turno as jogadas dele eram muito melhores que a minha. Eu olhava para minha mesa e tinha certeza que tinha errado durante todos os turnos. Em uma das jogadas, ele fez a Thalia, Guardia de Thraben e eu tinha uma Contramagica e Espadas em Arados para responder. Meu raciocínio foi “Espadas no final do turno e fico com a Contramagica” para outra coisa. Após avisar que a Thalia tinha resolvido, meu oponente abaixa uma Karakas e passa. Eu devo ter lido umas trinta vezes a Karakas até entender que o balão tinha subido de forma vergonhosa. Um jogador com mais experiência no formato teria tomado uma decisão muito melhor que a minha sem dúvida nenhuma.

Minha impressão do deck não foi das melhores. Sem uma kill condition eficiente, o deck oferece muitos turnos ao oponente e sem uma forma de abrir vantagem de cartas, você fica dependente do oponente não começar a comprar bem e superar seus recursos. O torneio era pré ixalan, ou seja, não existia Busca por Azcanta​, que provavelmente ajuda muito no late game. Apesar da impressão ruim, eu irei dar uma segunda chance ao deck durante minha fase de testes.

MENOS 6 MESES, E CONTANDO
 
Apesar de ter meio ano para aprender sobre o formato, acredito que terei que me dedicar muito mais do que qualquer outro torneio. Minha última experiência nesse formato me mostrou que ele é bem diferente de tudo que eu joguei. O metagame é muito diversificado. Olhando os torneios, quantidade de decks jogados e os top8s, existem no mínimo 6 decks muito populares: Grixis Delver, Miracle, Death and Taxes, Lands, Sneak and Show e Four Color Control.

Dentro desse pool de 6 decks, o Four Color Control foi o que mais me chamou a atenção para começar a jogar. Em um formato onde eu acredito que as trocas sejam muito justas, jogar com um deck que tem Leovold, Emissary of Trest me agrada demais. O oponente terá que resolver o Leo primeiro antes de começar a tentar atacar qualquer outra permanente minha. Além disso ele impossibilita que o cantrip alheio funcione e a maioria dos decks precisa fazer o deck rodar pela baixa quantidade de terrenos. Um Leovold no segundo turno é lindo demais.
 
A maior diferença entre esse four color e o Miracles é que ele tem muito mais presença de mesa e muito mais cartas que interagem com o oponente. Hymn to Tourach me parece uma das melhores cartas do deck. O jogo pode ser praticamente decidido nessa carta tirando recursos importantes nos primeiros turnos.
 
Acredito que para as pessoas que já jogam a muito tempo legacy, esse tipo de informação é irrelevante, mas eu gostaria de lembra que esse é o começo do meu treino. Acredito que dentro de algum tempo terei coisas interessantes para adicionar a nossa conversa.

A lista que eu vou iniciar os testes é a do Grand Prix Santa Clara 2018. O time fez top4 e essa era a lista que o jogador legacy estava jogando:
 
Four Color Control - Legacy
2018-02-06

Jogador

Ruda

Visitas

3703

Código Fórum

[deck=800759]
 
Eu gostei muito dessa building e não vou mudar nada no momento. Vou colocar uma meta de 15 ligas Legacy com esse deck e algum torneio legacy irl que eu possa ir antes de escrever o próximo artigo. Irei anotar todos os jogos, resultados, passagens interessantes que possam discutidas e espero conseguir fazer um artigo detalhado sobre esse deck.

Esse é o primeiro artigo da série. Eu sei que não tem nada técnico aqui, mas quero mostrar passo a passo como será minha iniciação no universo legacy e minha evolução. Conto com a ajuda de todos para que eu não passe vergonha no Pro tour de vigésimo quinto aniversário do Magic.
 
 
TAGS: 

Carlos "Jabaiano" Romão ( How_crap)
Campeão Mundial em 2002 e em 2010, Jabaiano é uma lenda do Magic brasileiro. Platinum no Pro Players Club, ele é membro da seleção que representará o Brasil na Copa do Mundo de 2017.
LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

A Ira de Marit Lage

Eternal Weekend e GP Legacy.


Classificados Legacy para o CLM

Listas das etapas do Circuito LigaMagic.


O Chão está se movendo!

Entenda o Lands Legacy.


Controlar é Preciso, Vencer não é Preciso

Os hard controls do Magic.


Minhas Escolhas para o CLM 10

Legacy e Modern.





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Jocast (10/02/2018 11:00:21)

Muito legal ver um pro do seu nível de interessando no meu formato preferido! Venha jogar uma Alpha legacy com a galera do RJ que será muito bem recebido!

Mestrao (08/02/2018 15:23:31)

Fico muito feliz em ver que o formato, apesar do que dizem, cresce tanto que chama atenção do campeão. Espero que cresça mais e mais

blau (08/02/2018 09:49:29)

Veremos o que acontece agora.
"Campeão Mundial em 2002 e em 2010, Jabaiano é uma lenda do Magic brasileiro"
Teremos uma visibilidade maior no formato agora.

alexandrescha90 (07/02/2018 22:25:57)

Continue com os artigos.

Magic_Sharingan (07/02/2018 11:11:43)

Muito legal de saber q até o maior icone brasileiro do Magic é também uma criança em formatos diferentes.

Boa sorte Jabaiano

surfe (07/02/2018 09:41:56)

Boa escolha, Leovold na mesa é muito forte! Creio q o ponto fraco dele seja combos ou blood moon no turno1.

SaitoSan (06/02/2018 23:34:48)

Bem vindo ao melhor formato que existe e existirá, Jaba. O Legacy está muito diversificado, muito divertido atualmente.
Boa escolha inicial de deck, não recomendo o Topless Miracles, o deck tá longe da consistência do antigo Miracles e vc suaria sangue para peitar vários decks dessa pool variada do legado.
Jogo de Maverick, BG Depths e Nyx Fit, caso queira trocar uma ideia, estamos ai Jaba. Na torcida desde já

HHHH (06/02/2018 21:50:15)

É uma boa! :)

t4tv4res (06/02/2018 21:25:31)

Faça como fiz: monored do sucesso. :)

HHHH (06/02/2018 21:06:08)

Deu até vontade de jogar Legacy também, mais aí eu vi o preço das dual-lands e a vontade passou.

t4tv4res (06/02/2018 19:02:26)

Que irado! Recentemente peguei uma pool pra transformar meu burn modern num legacy, e pretendo frequentar os torneios do Alpha Legacy, aqui do RJ. Eles parecem ser bem organizados e receptivos, a exemplo do grande Marajá (figura icônica daqui). Estou ansioso por mais, Jaba. Sou um grande fã de sua carreira.

thmduarte (06/02/2018 16:48:20)

Boa escolha! Vc vai ter chance de conhecer melhor uma excelente comunidade de players, que organiza campeonatos próprios, que incentiva novos players, que empresta cartas e que joga com as melhores spells do MTG. Bem vindo ao mundo dos Brainstorms!!!

Roberto_Cardoso (06/02/2018 16:33:13)

Acompanhando. Legacy é o formato que jogo, quero ver a evolução de um pró-player. A gente tromba no MOL ;)

VIP OURO SilverGreen (06/02/2018 14:03:57)

Jabaiano, o Mauro é modesto e reservado, mas é uma autoridade no Legacy no Rio de Janeiro. Te sugiro prestar atenção às coisas que ele diz. ;)

VIP OURO SilverGreen (06/02/2018 14:02:55)

Vou acompanhar a série de artigos que nem seriado da HBO e da Netflix.

Rubens420 (06/02/2018 13:33:59)

esse manja dum legado

Dark_confidant_149 (06/02/2018 13:31:04)

fala com o Bruno Orelha, o cara da aula de legacy!

Denfaceupp (06/02/2018 13:01:25)

Boa sorte e boa experiência Legacy!

sliver0360 (06/02/2018 12:45:06)

Boa escolha de deck. Ansioso pelos próximos capítulos da tua saga. E quando puder, venha ao Rio pra jogar um Alpha Legacy conosco. Vai ser muito bem recebido.
Abraço e boa sorte!
Mauro Edi

Stefano (06/02/2018 12:02:08)

Bem vindo e boa sorte no formato! Seria um sonho se os astros se alinhassem e eu conseguisse vaga pra esse Pt hehehe.

O Miracles é o melhor deck (S2 S2), mas tem uma curva de aprendizado meio sofrida hehehehe. O Czech Pile é forte e joga fácil, mas não duvido que seja uma escolha "manjada" que venha a sofrer demais para bg depths, dragon stompy e lands, além do próprio miracles.

Sugiro dares uma chance ao sneak and show durante teu período de testes: usa uma das listas do Jonathan Anghelescu (JPA93), com 4 leyline of sanctity de side.

Abraços!

VIP OURO [sm]_Frejat (06/02/2018 11:38:27)

Caso volte a pensar no Miracles, ele ainda é uma opção bastante viável, mas é um deck bem mais difícil de pilotar que antes, vale a pena dar uma olhada nas listas, conversar com o Stafano Silveira (SteFaNoGs), jogador de Floripa que vira e mexe faz 5-0 nas legacy league do magic online, Campeão do Nacional Legacy em 2016 e Vice de 2017, ambos de Miracle, um pré ban e outro pós ban do tampo. Ah! E ele não abandona o lock de counterbalance, é um jogador primoroso com deck.

caducech (06/02/2018 11:30:42)

Visita o Alpha Legacy aqui no Rio sempre tem mais de 32 player e os representantes tem feito alguns resultados no cenário nacional :)

Phynderblast (06/02/2018 11:05:36)

Boa sorte la Jabaiano! Eu quase sempre joguei legacy e eh de longe meu formato predileto. Acredito que a sua escolha é muito sólida: o 4 color tem uma gama ampla de respostas. Treine pesado e eh ctz q vc vai se sair bem demais no pt. :D

VIP OURO KasumiFox (06/02/2018 11:03:48)

Show de bola, jaba. Se quiser bater um papo chama lá inbox

Vinnie (06/02/2018 10:32:38)

Boa Jaba! Legacy é demais, diferente do T2, cada ambiente é totalmente diferente um do outro pela variedade de decks possíveis, tanto que no CLM Legacy, não teve nenhum combo e tiveram 2 goblins no top 8, algo que eu não via acontecer faz muito tempo.

Boa sorte na caminhada, estarei acompanhando e aguardando ansiosamente seus artigos!